Inflamação Crônica: a Base das Doenças Modernas. Oque fazer para reverte-la?


Publicado em: 17 de maio de 2018

A inflamação é um processo biológico necessário que sinaliza ao nosso sistema imunológico para prestar atenção a certos tecidos do corpo. Por exemplo, quando somos infectados por uma bactéria ou fungo, ou outro micro-organismo causador de doenças, a resposta do corpo é cria inflamação parar destruí-los e impedir a sua proliferação.

Quando o corpo está ferido ou doente, o sistema imunológico entra em ação, levando seu exército de células brancas à área de interesse por meio do aumento do fluxo sanguíneo. Com o aumento da atenção para a área, também pode haver inchaço, vermelhidão, calor e dor ou desconforto. Você provavelmente já viu essa resposta imune em ação, pois um corte ou arranhão fica quente e inchado ao redor da ferida enquanto o sangue extra se esgota. Inflamação, em um corpo saudável, é a resposta normal e eficaz que facilita a cura por acontecer de forma aguda.

O grande problema ocorre quando a inflamação não cessa, ou seja, é cronicamente presente em média ou alta intensidade devido a fatores como dieta inadequada, exposição constante a toxinas, estilo de vida sedentário e estresse exacerbado. O sistema imunológico fica rapidamente sobrecarregado.

Algo que é muito crítico para entender sobre a inflamação é que ela pode afetar a produção energética das mitocôndrias em nossas células. As mitocôndrias em nossas células fazem quase toda a energia que nosso corpo usa para realizar processos diários. Quando a inflamação inibe a produção de energia mitocondrial, seu corpo fica imediatamente mais exposto a qualquer doença.

A inflamação é quase sempre um fator nas doenças crônicas. As principais condições associadas à inflamação crônica são:

  • Auto-imunidade
  • Câncer
  • Diabetes
  • Artrite
  • Asma
  • Disfunções intestinais
  • Obesidade
  • Doença cardíovascular
  • Doença hepática
  • Pancreatite
  • Doenças Neurodegenerativas (Alzheimer, Parkinsons)
  • Mudanças Comportamentais

Eu sempre tento abordar a inflamação como uma estratégia fundamental com todos os meus pacientes. Se você pensa no seu corpo como uma série de rádios se comunicando entre si para manter a saúde ideal, a inflamação é como interferência de rádio. Ao abordar a inflamação primeiro e limpar a estática, o corpo tem uma capacidade muito melhor de se comunicar e se curar.

Muitas pessoas passam seus dias pensando que estão se alimentando quando tudo o que estão realmente fazendo é inundando o corpo com açúcar e carboidratos simples, oque está colocando o corpo em um estado constantemente inflamatório. Ao mesmo tempo, muitas pessoas estão consumindo alimentos que são difíceis de digerir e levam à inflamação no trato digestivo.

A inflamação crônica do trato digestivo é um dos fatores mais comuns que vejo em pessoas com doenças doenças crônicas. À medida que a inflamação do intestino leva a hiperpermeabilidade intestinal, partículas de alimentos não digeridos e toxinas adentram a corrente sanguínea e confundem o sistema imunológico, causando uma inflamação maciça.

Todos os dias nosso corpo é atacado por radicais livres, células são danificadas e mediadores inflamatórios são produzidos e acionados por todo o corpo. Felizmente nós possuímos uma incrível capacidade de curar e regular o desenvolvimento celular anormal.

Diretrizes da dieta de cura: 

De uma perspectiva nutricional, uma das coisas mais simples a fazer é adicionar alguns dos nossos alimentos mais nutritivos e poderosos no nosso hábito alimentar. Entre os muitos compostos encontrados em alimentos naturais, algumas categorias gerais destacam-se como benéficas ao atacar a inflamação e as doenças inflamatórias em sua origem.

  • Compostos antioxidantes
  • Minerais
  • Ácidos graxos essenciais

Ao adicionar nos alimentos anti-inflamatórios que combatem a inflamação e restaurar a saúde a nível celular, você pode começar a reparar o corpo sem quaisquer alterações drásticas. Uma vez que você encontre alimentos que curem seu corpo e satisfaçam seu paladar, você pode remover os ofensores que causam inflamação sem se sentirem privados.

  • Açafrão
  • Gengibre
  • Verduras verde escuras (rúcula, agrião, couve, radiche, etc)
  • Açaí
  • Aipo
  • Alho e cebola
  • Beterraba
  • Brocolis
  • Mirtilo
  • Abacaxi
  • Salmão (selvagem)
  • Nozes
  • Óleo de coco
  • Sementes de chia
  • Sementes de linhaça
  • Grãos germinados

Não há dúvida de que a busca por uma dieta de cura começa com um cardápio rico em vegetais, frutas e sementes germinadas, ricas em benefícios de ômega-3. A evidência é clara de que tais alimentos anti-inflamatórios podem regular o sistema imunológico e impactar o modo como a inflamação afeta nossos corpos e nossas vidas.

Pirâmide Alimentar Anti-inflamatória

Resultado de imagem para inflamação anti-inflamação

Com os alimentos anti-inflamatórios enriquecendo seu dia a dia alimentar, você naturalmente começa a eliminar alimentos e substâncias pró-inflamatórias – eles não são tão satisfatórios quanto uma dieta rica em alimentos integrais.

Tão importante quanto adicionar alimentos curativos na sua rotina, é começar a retirar aquilo que te inflama e faz mal.

Em primeiro lugar, o açúcar, as farinhas refinadas e alimentos com alto indicie glicêmico devem ser diminuídos no seu dia a dia alimentar. Estes alimentos são rapidamente metabolizados gerando um pico de açúcar no sangue, que estimula uma rápida e alta liberação do hormônio insulina que por sua vez ativa os genes de moléculas pró inflamatórias estimulando a inflamação.

Ao invés destes alimentos opte por alimentos com baixo índice glicêmico, ricos em fibras e bos fontes de gordura (azeite de oliva, óleo de coco, manteiga ghee, leite de coco, abacate, nozes e sementes) e proteínas.

Resultado de imagem para alto indice glicemico

Você definitivamente vai querer evitar óleos vegetais altamente processados ​​como canola, girassol e soja a todo custo, pois são altamente inflamatórios para o corpo.

Alguns alimentos tem um alto potencial inflamatório e devem ser minimizados e em muitos casos excluídos do padrão alimentar para que possamos curar nosso organismo e ter uma saúde radiante. Estes alimentos são: trigo, cevado, centeio, leite e derivados, milho e soja.

Pequenas mudanças graduais são tipicamente mais sustentáveis, mais fáceis para o corpo se adaptar e podem torná-lo menos propenso a voltar aos seus velhos hábitos. Então, ao invés de esvaziar sua despensa, você pode seguir uma dieta anti-inflamatória, um passo de cada vez.

Hidratação
A exposição a toxinas é um grande fator na inflamação crônica. Estas podem incluir pesticidas, metais pesados, poluição do ar, mofo e muito mais. Diariamente, estamos expostos a uma lista de toxinas, mesmo sem saber. Hidratar eficazmente é uma das principais estratégias para se certificar de que o corpo é capaz de desintoxicar eficazmente.

Hidratar muito bem ajuda a limpar os intestinos, manter as toxinas se movendo através do fígado e dos rins e ajuda a eliminá-las através do suor. Além disso, suas células requerem hidratação adequada para realizar as funções adequadas. Em geral, quanto mais hidratado você estiver, menos inflamação estará presente em seu corpo.

Movimento diário
Algo que percebi quando aprendi mais sobre o corpo humano é que você precisa manter as coisas em movimento. Isso se aplica a praticamente todos os sistemas orgânicos, incluindo intestinos, vias urinárias, glândulas sudoríparas, sistema circulatório, vasos linfáticos e até mesmo os músculos. Manter esses sistemas fluindo é o que os mantém saudáveis.

Quando nos tornamos estagnados em qualquer uma dessas áreas, surgem problemas e muitas vezes recebemos toneladas de inflamação. O exercício diário é ótimo para bombear o fluido linfático e aumentar a circulação. A entrega de sangue fresco para os tecidos é uma estratégia importante para reduzir a inflamação, pois ajuda a eliminar detritos metabólicos e fornecer nutrientes aos tecidos inflamados.

Reduza o estresse e melhore o sono
O estresse crônico provoca aumento desenfreado de biomarcadores inflamatórios chamados citocinas. Se não fizermos nada para controlar nosso estresse, essa atividade de citocinas pode ser altamente prejudicial ao longo do tempo. Os marcadores de citocinas pró-inflamatórias cronicamente elevados são especialmente ruins para o sistema imunológico, abrindo as portas para infecções oportunistas e aumentando nossas chances de ter uma doença.

Uma das melhores maneiras de neutralizar os estressores da vida diária é realmente conseguir o melhor sono possível. Durante o sono, o cérebro libera detritos metabólicos e o corpo é colocado em um estado de cura profundo. Estresse crônico em cima do sono ruim é uma receita para a rápida degeneração da saúde.