Se eu optar por parar de tomar leite de vaca, vou ter deficiência de cálcio?


Publicado em: 8 de março de 2018

A maioria das pessoas ainda tem medo de parar de tomar leite porque acha que vai ficar com deficiência de cálcio. Deixa eu quebrar esse mito.

O leite é sim rico em cálcio, mas também é rico em proteínas e fósforo. O problema? Após digerido, esses nutrientes chegam a corrente sanguínea e os altos níveis de proteína e fósforo mudam o ph do sangue, tornando ele mais ácido (se você tiver alergia ele se torna mais ácido ainda). Um ph ácido do sangue não é saudável para nosso organismo (doenças como a obesidade e câncer acontecem em organismos com sangue ácido), então ele faz um esforço para torna-lo mais básico. Como ele faz isso? Adicionando elementos alcalinizantes (mais básicos) no sangue. Entre eles? O cálcio. Então a maior parte do cálcio presente no leite não é utilizada para formar nossos ossos, mas sim para balancear o equilíbrio ácido básico do sangue.

Se a sua alimentação for rica em leite, carnes e alimentos industrializados ricos em aditivos químicos (que também tem potencial acidificante), e pobre em vegetais, com certeza a maior parte do seu cálcio está fazendo esta função.

Os vegetais tem pode alcalinizante porque além de serem boas fontes de cálcio, também são ricos em magnésio e potássio, outros minerais que exercem esse função. O magnésio em especial é fundamental para que o cálcio seja assimilado e utilizado corretamente na formação óssea. É PRECISO haver uma quantidade equivalente de magnésio e cálcio no alimento, o que não acontece no leite.

E se formos parar para pensar, onde é que as vacas arranjam cálcio para seus pesados ossos, fartos músculos e leite para seus bezerros de 35 kg? Sim, das plantas! O cálcio que consomem das plantas vem acompanhado de farta quantidade de magnésio (presente na clorofila), portanto é muito mais acessível e absorvível do que o cálcio do leite.

Os alimentos de origem vegetal que são ricos em cálcio são o tofu, gergelim, amêndoas, couve, castanha do brasil, agrião, grão de bico, espinafre, brócolis, repolho, quiabo e aipo. Dentre esses o tofu é o mais indicado para substituir o leite, 200g de tofu oferecem a mesma quantidade de cálcio que um copo de 240g de leite.

Então se você parar de tomar leite, tiver uma ingestão de proteínas equilibrada, tiver baixo consumo de produtos industrializados, consumir parte das suas proteínas de origem vegetal e não só de animal, e tiver uma alimentação rica em legumes e verduras, você não precisa de preocupar em desenvolver osteoporoses.

E nesse caso, o melhor substituto do leite são os SUCOS VERDES. Precisamos esquecer que leite, depois da fase de amamentação, precisa ser branquinho: ele precisa mesmo é ser verdinho!

ATENÇÃO ALÉRGICOS: durante o processo imunológico da alergia moléculas pró-inflamatórias são formadas, essas moléculas causam a perda da massa óssea podendo causar osteoporose. Portando não importa que o leite seja rico em cálcio, se você tem alergia o risco de você adquirir essa doença é maior se você continuar tomando leite do que se você parar.

Curioso: as nações com maior de consumo de leite e laticínios também têm o maior índice de osteoporose e fraturas ósseas. Prova? Que tal um estudo controlado de 78.000 enfermeiras num período de 12 anos?

Eu sei que aquele leite branquinho quentinho é gostoso de se tomar, mas existem várias opções de leite vegetais deliciosos, que tal fazer um experimento? Aqui eu te ensino como fazer um dos meus favoritos, o leite de coco.